Entenda como a inflação impacta os seus investimentos

Saiba como investir para se proteger dos impactos da inflação

 

A inflação afeta a nossa vida diariamente. A alta de preços, a perda de poder de compra e a queda de rentabilidade em investimentos são alguns dos impactos da inflação no nosso dia a dia. 

 

Para investir com segurança, é preciso acompanhar e entender como a inflação pode afetar os seus investimentos. É por meio da inflação que os preços de produtos e de serviços, assim como salário e renda, são definidos. 

O que é inflação? 

A inflação é um conceito que determina o aumento do preço de produtos e de serviços ao longo do tempo. No Brasil, a inflação é medida pelo IPCA (índice de Preços ao Consumidor Amplo), que é calculado mensalmente e aponta a variação do custo de vida dos brasileiros. 

 

Esse aumento de preços é refletido nos produtos e serviços mais básicos dos consumidores, como alimentação, habitação, transporte e educação. Por isso, é missão do governo encontrar maneiras de manter a inflação sob controle. 

 

A instabilidade na inflação com um aumento desenfreado causa a desaceleração dos investimentos, diminui o nível de credibilidade dos investidores estrangeiros no país e faz o cidadão perder poder de compra e ter mais dificuldade para viver com dignidade. 

Como a inflação impacta os investimentos? 

Muitos investimentos disponíveis no mercado brasileiro estão ligados à inflação de alguma forma. Com isso, eles podem sofrer com os níveis da inflação no país. Conheça abaixo quais são os principais impactos da inflação nos investimentos:

Diminui os rendimentos 

O principal impacto da inflação nos investimentos é a perda de rentabilidade. Alguns tipos de investimentos podem acabar rendendo menos por conta da inflação alta ou baixa. Isso se reflete com base nos índices a que esses títulos estão atrelados. 

 

Dessa maneira, até mesmo em títulos de investimentos que estejam atrelados ao IPCA é possível ter prejuízos nos rendimentos. Isso porque, apesar desses investimentos garantirem a manutenção do poder de compra, eles podem ter rendimentos menores com a inflação em baixa. 

 

Em períodos de inflação alta, os investimentos atrelados ao IPCA e à Selic, taxa básica de juros do país, podem ter uma maior rentabilidade. Por isso, a dica é avaliar bastante os investimentos que podem ser mais rentáveis. 

 

A dica é diversificar a sua carteira de investimentos apostando em títulos públicos como o Tesouro IPCA, CDBs, LCIs e LCAs, e também ações para tentar otimizar ao máximo os rendimentos e se blindar da inflação. 

Perda de poder de compra 

A inflação também pode impactar na perda de poder de compra. Se o capital investido por você rendeu abaixo da inflação significa que você perdeu dinheiro. Por conta disso, a poupança, um dos investimentos favoritos dos brasileiros, vem sendo tão rechaçada por especialistas. 

 

Em 2020, por exemplo, se estima que as aplicações na poupança renderam 3,15% ao ano, enquanto a meta da inflação foi de 3,58%. Isso indica que quem deixou dinheiro na poupança nesse período acabou perdendo poder de compra. 

 

A dica aqui é apostar em investimentos que sejam atrelados ao IPCA e à taxa Selic. Assim, é possível garantir a segurança do investimento e ter algum rendimento real após um período da aplicação. 

Como lidar com os impactos da inflação nos investimentos?

Como podemos perceber, a função da inflação é diminuir o valor do dinheiro ao longo do tempo, seja ele investido em algum título ou não. Por isso, as dicas dadas nos tópicos acima apontam para a necessidade de investir em títulos que estejam protegidos da inflação. 

 

A maioria dos investimentos de renda fixa rentabilizam por meio da taxa Selic, o que indica que o melhor momento para investir nesses títulos é com a inflação em alta. Isso porque quanto maior a inflação, maior será a taxa Selic, que é usada para manter a inflação sob controle. 

 

Todo investidor precisa conhecer os efeitos da inflação e quais são as ações mais comuns do governo brasileiro para mantê-la sob controle. Esse é o segredo para obter a maior rentabilidade na renda fixa e aproveitar boas oportunidades na renda variável. 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.