Homens, trouxemos os 6 principais segredos de como envelhecer bem

Alguns atores parecem permanecer jovens eternamente (ou, se envelhecem, é com elegância e atitude). Mas não é preciso ser uma estrela de cinema com um carro de luxo para se sentir bem à medida que a idade passa. Mas é preciso ter conhecimento sobre os riscos que naturalmente aumentam com o passar do tempo. Você também precisa estar disposto a abraçar hábitos preventivos e saudáveis.

O que afeta a nossa forma de envelhecer?

Nossa vida, nossa genética e nossas diferenças psicológicas estão em jogo quando se trata de envelhecimento. Mais importante ainda, há outros fatores ainda sob controle de um homem que podem afetar o quão bem ele envelhece.

Em primeiro lugar, o homem envelhece melhor se:

  • não fumar;
  • evitar o consumo excessivo de álcool;
  • manter uma dieta saudável e um bom peso;
  • possuir um forte sistema de apoio.

O avanço da idade afeta os múltiplos sistemas do nosso corpo. Aqui estão sete áreas que normalmente são afetadas (e, claro, daremos várias dicas de como você pode lutar contra esses possíveis problemas):

1. Previna as doenças cardíacas e a hipertensão arterial

À medida que envelhecemos, o risco de doenças cardíacas e de hipertensão arterial aumenta. Por exemplo, há um risco de 75% de doença cardíaca em homens com 60 anos de idade. Inclusive, um risco semelhante para as mulheres não é visto até os 80 anos de idade.

Além disso, temos mais uma informação para te deixar mais motivado: se você sabe o que é disfunção erétil, lembre-se que esse problema também é bastante afetado por problemas arteriais, como a própria pressão alta.

Dicas: Mantenha a pressão alta e o colesterol sob controle, faça exercícios, coma bem e, se você fuma, faça tudo o que puder para parar de fumar.

2. Mantenha sua mente afiada

Nossos cérebros também mudam com a idade, e isso inclui a perda de neurônios. A memória, a função cognitiva e o tempo de reação são afetados. A depressão também se torna mais comum.

Dicas: Mantenha o seu cérebro atento com exercícios mentais, atividades sociais, música, passando tempo com amigos (e até cuidando de animais de estimação, se você preferir). Se a depressão é uma questão que te aflige, procure acompanhamento psicológico.

3. Cuide do seu metabolismo e do seu sono

Mudanças no metabolismo e na função hormonal muitas vezes podem resultar em ganho de peso e, às vezes, em perda de peso. Seus padrões de sono também podem mudar.

Dicas: Se você já tem problemas com sono, tente ir para a cama à mesma hora todas as noites e acordar à mesma hora todas as manhãs. Além disso, se você tira uma soneca durante o dia, considere evitá-la para ter uma noite de sono melhor. Essas mudanças podem ajudar a reiniciar o ciclo circadiano. Exercícios também podem te ajudar a dormir melhor e você também pode discutir ganho ou perda de peso com seu médico.

4. Não se esqueça da testosterona

Apesar do que você talvez ouviu na internet ou nos grupos do whatsapp, a baixa testosterona que requer tratamento é muito rara e geralmente limitada a homens com doenças crônicas. A maioria dos sintomas associados à baixa testosterona (fadiga, perda da libido) são geralmente devidos a outros fatores físicos ou psicológicos.

Dicas: Realizar atividades físicas e garantir as 8 horas de sono por noite geralmente melhoram os sintomas de baixa testosterona.

5. Trate problemas na próstata

O tamanho da sua próstata pode aumentar, o que pode levar a um menor fluxo de urina e frequentes idas ao banheiro. Há também uma maior chance de infecção urinária ou prostatite. Além disso, as mulheres são mais propensas a ter incontinência urinária, mas os homens não são imunes.

Aqui novamente precisamos destacar que cirurgias na próstata podem provocar problemas de ereção. Então, a melhor solução é prevenir. Muitas dessas condições costumam aparecer aos 50 anos, que é com quantos anos o homem perde a potência geralmente.

Dicas: Fale com seu médico sobre qualquer problema na hora de urinar ou qualquer sinal de irritação ou dor.

6. Reduza o risco de osteoporose

A osteoporose tende a afetar os homens mais tarde na vida. Um risco maior de fratura por fragilidade óssea geralmente afeta os homens dez anos depois das mulheres, mas a gravidade ou mortalidade associada a uma fratura de quadril, por exemplo, é maior nos homens.

Dicas: Exercitar-se regularmente e evitar fumar e beber demais pode ajudá-lo a prevenir a osteoporose.

Conclusão: exames, tratamentos e alimentação

Para envelhecer bem, também é importante fazer exames de saúde regularmente. Certifique-se de que sua pressão arterial e seus níveis de colesterol estão sob controle e, se necessário, que faça testes de diabetes.

À medida que nos aproximamos dos 50 anos de idade, também precisamos fazer exames de câncer de cólon e de próstata. É importante também procurar saber sobre doenças como câncer de pulmão e aneurisma da aorta em homens com histórico de tabagismo.

Da mesma forma, é uma boa ideia revisitar a dieta à medida que você envelhece. Você pode descobrir que a mesma alimentação que você tinha aos 20 anos não funciona mais aos 50.

É importante também abordar doenças cardíacas, hipertensão arterial, diabetes e depressão. Gerenciá-las pode exigir medicação prescrita e/ou mudanças no estilo de vida.

Os suplementos são geralmente desnecessários e às vezes prejudiciais.  Embora a ingestão diária de multivitaminas possa oferecer alguma segurança, é sempre melhor obter seus nutrientes através de uma dieta saudável.

É importante focar em permanecer ativo fisicamente. Pode ser jogar futebol, dançar, caminhar ou andar de bicicleta. É aquela ideia: ou a gente faz uso do que temos (nosso corpo, no caso) ou vamos perdendo ele.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.