O que é matemática financeira e seus principais conceitos

Entenda como aplicar matemática financeira pode ajudá-lo no dia a dia

 

Saber como aplicar a matemática financeira no dia a dia é essencial para facilitar o controle financeiro de uma empresa. Os processos financeiros podem parecer complicados, mas, com os conceitos matemáticos aplicados no cotidiano de trabalho, fica muito mais fácil manter tudo sob controle. 

 

Ao contrário do que muitos pensam, a matemática financeira não é algo restrito a estudantes e a formados no assunto. Aqui, mostraremos conceitos simples, que podem ser aplicados no dia a dia de negócios e na vida pessoal. 

O que é matemática financeira? 

A matemática financeira é um segmento prática da Matemática que consiste na realização de cálculos os quais permitem otimizar a organização financeira. Dessa forma, esse ramo da matemática é essencial por ser bastante útil no dia a dia. 

 

Com o conhecimento dos conceitos de matemática financeira, podemos usar melhor o nosso dinheiro e o da empresa. É possível ter visão mais ampla sobre finanças, possibilitando a oportunidade de aumentar receitas e diminuir despesas. 

Quais são os principais conceitos da matemática financeira?

Alguns conceitos de matemática financeira são bastante conhecidos pela maioria das pessoas, por mais que elas não saibam de onde eles vêm e como usá-los dia a dia. Confira abaixo alguns dos principais conceitos de matemática financeira.

Capital 

O capital é o valor atual de um produto ou serviço à vista. Se você é fotógrafo e precisa comprar uma câmera nova que custa R$ 3 mil, esse é o capital. Você também deve se atentar ao aumento do capital em compras parceladas. A câmera, por exemplo, pode ter juros de R$ 300, o que elevaria o capital da compra para R$ 3.300. 

Juros 

Os juros são o valor remunerado pelo uso de um capital. Quando você pega um empréstimo ou faz um financiamento, paga uma taxa de juros anual, dividida em contas mensais. 

 

Da mesma forma, quando faz uma compra no cartão de crédito e atrasa o pagamento da fatura, você também contrai juros, o que aumenta o valor da fatura. Os juros são valores aplicados pelo uso antecipado do capital. 

 

Em um empréstimo, você recebe o valor total e paga em parcelas mensais. No cartão de crédito, você usa o valor disponível de limite para fazer compras e pagar no mês seguinte. Dessa maneira, a instituição financeira lhe empresta capital, e você deve pagar juros por isso. 

 

Existem duas formas de aplicação de juros, como veremos a seguir.

Juros simples 

Os juros simples são valores acrescidos sobre o capital. Se você investir R$ 100 em um título público com juros mensais de 5%, será preciso fazer as contas para verificar os rendimentos ao longo dos meses. Se o valor for resgatado em seis meses, por exemplo, o capital seria de R$ 130. 

Juros compostos 

Os juros compostos são taxas que incidem sobre um novo valor, que já tenha sido reajustado por juros. Dessa maneira, usando o exemplo acima, se você aplicou R$ 100 com juros de 5% ao mês, a porcentagem sempre incidirá sobre o valor inicial junto ao rendimento do mês, dando um total de R$ 134,01 após seis meses. 

Porcentagem 

A porcentagem é a proporção dando em cima de uma quantidade. Logo, se você precisa achar quanto é 10% (símbolo que representa o “por cento” de 1.000, deve dividir 1.000 por 100, depois multiplicar por 25, o que daria R$ 250). 

 

Quando aplicados no dia a dia da empresa, os conceitos de matemática financeira são fundamentais para otimizar gastos, potencializar ganhos e diminuir custos. 

 

Essa é uma forma de aumentar o conhecimento sobre responsabilidade financeira, organizando as finanças de acordo com as necessidades do negócio. Quem deseja obter mais lucro precisa aprender a aplicar matemática financeira na prática no cotidiano da empresa. 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.